Entrevista a SAR D. Isabel, 4 de Maio de 2010

31-07-2010 18:00

SAR D. Isabel em entrevista para a CARAS no Dia da Mãe 2008

 

 
 
 
«A duquesa de Bragança criou com os três filhos laços de amor, carinho e cumplicidade indestrutíveis.

Hoje, Afonso, de 12 anos, Francisca, de 11, e Dinis, de oito, já acompanham a mãe para quase todo o lado e, apesar de serem descendentes da família real portuguesa, pouco têm que os distinga das crianças comuns, se exceptuarmos a formação específica que recebem para se prepararem para as responsabilidades que terão ao longo da vida, ou o facto de serem um dos alvos preferenciais dos fotógrafos quando estão em sítios públicos. »

Photobucket


(4 de Maio de 2008) Monsaraz

por Cristiana Rodrigues

Photobucket


E claro que os três têm consciência do peso de serem filhos do pretendente ao trono português, D. Duarte de Bragança, e tanto Afonso como Francisca já assistiram, por exemplo, ao tradicional Jantar dos Conjurados, ocasião que marca o início da sua participação mais activa nas funções ao serviço da Causa Real.

--------------CLICAR PARA VER-----------

"A maior parte dos membros das famílias reais são muito tímidos, no fundo, porque são observados desde que nascem. Os nossos filhos vão ter de aprender a lidar com isso, faz parte da vida deles", declarava D. Isabel à CARAS em Novembro de 2006, quando completou 40 anos.

----------CLICAR PARA VER-----------

Quanto à timidez, Afonso e Dinis parecem não ser excepcionalmente afectados por ela. Já Francisca dispensaria ter todos os olhos postos em si, tal como a mãe já referiu em anteriores entrevistas: "A Francisca, tal como eu, é muito tímida. O Afonso e o Dinis são bastante sociáveis. O Afonso, que é sempre muito preocupado com os irmãos, é o apaziguador da família. É uma criança muito alegre. Não é tímido. Quando vê que há alguém que não conhece os outros meninos, vai apresentá-los, porque gosta que se ambientem."

Photobucket

Nestas imagens recolhidas na vila de Monsaraz, no Alentejo, a propósito do Dia da Mãe (4 de Maio) , D. Isabel mostrou que gosta de proporcionar aos filhos momentos de descontracção, por isso, nestes dias, mais do que descobrirem factos novos sobre a História de Portugal, Afonso, Francisca e Dinis puderam desfrutar de momentos de cumplicidade com a mãe. "E com muita satisfação que os vejo crescer de uma forma saudável e feliz

«Como todas as crianças, têm os seus problemas, mas de uma forma geral são crianças muito sãs e alegres. Os mais velhos estão a começar a entrar na adolescência e a colocar-nos novas questões, próprias da idade, mas nada que não se consiga resolver através do diálogo", dizia a duquesa em Dezembro de 2007.»



Photobucket

uma mãe dos tempos modernos que sabe dosear educação, ternura e divertimento. A duquesa tem como objectivo transmitir aos filhos valores morais e espirituais e incutir-lhes o amor pelo seu país, assim como proporcionar-lhes a formação necessária para estarem à altura de responder adequadamente quando o protocolo exige maior formalidade. Até porque, como costuma frisar, em casa nunca esquecem o forte legado histórico da família:

"Temos obrigação de lhes ensinar que eles têm deveres particulares para com Portugal."

Photobucket

Objectivos que começou a traçar assim que foi mãe pela primeira vez, a 25 de Março de 1996, quando toda a sua vida passou a ser organizada em função da maternidade. Afinal, ser mãe,mesmo para uma duquesa, implica trocar horários e rever prioridades. Com o nascimento de Afonso, príncipe da Beira, revelou-se uma mãe extremosa e o seu dia-a-dia alterou-se de tal forma que, embora não tenha abdicado da profissão de consultora financeira, decidiu passar a trabalhar em casa para estar perto do filho.

"Não há ninguém que possa ocupar o lugar de uma mãe", justificava-nos, em Setembro de 1996, numa entrevista em que revelava estar grávida de Maria Francisca Isabel Micaela Gabriela Rafaela Paula de Herédia de Bragança, de seu nome completo, que nasceria a 3 de Março de 1997. Nesta altura, já mais experiente, D. Isabel abrandou o ritmo e fez alguns ajustes na forma como geria o seu dia-a-dia. E, embora o seu novo papel a levasse a prescindir de algumas coisas, como acompanhar o marido em viagens ao estrangeiro, confessava à CARAS, em Maio de 1999:

"Há coisas que custam sempre um bocadinho, mas o bem-estar deles compensa qualquer sacrifício."

Photobucket

Um mês depois, D. Isabel confirmava estar à espera do terceiro filho: "Por um lado, o Afonso e a Francisca estão cada vez mais independentes, em breve ela irá também para a escola, por isso, já posso pensar em dedicar-me a um bebé. Depois, tudo acaba por ser uma questão de hábito e penso que poderei conciliar as coisas com alguma facilidade." A 25 de Novembro nascia Dinis, que poderá não ser o último filho de D. Isabel e D. Duarte, como nos confidenciava a duquesa em Novembro último: "Gostávamos muito que a nossa família tivesse quatro filhos. Nunca se sabe..." »


Fonte CARAS nº 665